segunda-feira, 29 de setembro de 2008

E passou um ano...

No ano passado por esta altura estavamos acabar a 2ª Campanha...Estava a nascer a Chiquitita...Estava tudo bem... Mas as aparências iludem e nem tudo o que brilha é ouro... e de repente o terramoto começa a acontecer sem que nada o previsse. Ou era eu que não queria ver os sinais? Sempre pensei não estar em cima de nenhuma falha tectónica mas afinal o sismógrafo já tinha apitado...E eu não quis ouvir, não quis saber. E a derrocada deu-se um pouco mais tarde, de uma maneira que eu não esperava. Agora, ainda procuro apanhar os destroços, fazer-me de forte, fingir...porque apenas não quero sentir o terramoto outra vez. E passou um ano, do jantar de final de trabalhos, um javali magnífico na casa do Alberto, passou um ano que vi o SMS a dizer já nasceu, passou um ano do começo do fim...

1 comentário:

euzinha disse...

O fim de alguma coisa é sempre o principio de outra!!
E quem disse que é mesmo um fim?
Digo-te aquilo que uma vez já me disseste, o meu telefone está ligado 24 horas por dia ;)
Beijinho grande